VISCONDE ALVALADE

ViscondedeAlvalade

VISCONDE DE ALVALADE

   Alfredo Augusto das Neves Holtreman (Santarém, 6 de Abril de 1837 – Lisboa, 7 de Junho de 1920), 1.º Visconde de Alvalade, foi um advogado, empresário e dirigente desportivo português.

   Descendente da família Holtreman, foi filho de António Maria Ribeiro da Costa Holtreman, Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e Advogado em Lisboa, e de sua mulher Libânia Augusta das Neves e Melo.

   Bacharel formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, foi distinto Advogado em Lisboa e Proprietário de casas e terrenos, a Quinta das Mouras, junto ao Campo Grande, onde hoje está o Estádio do Clube.

   O título de 1.º Visconde de Alvalade foi-lhe concedido, em vida, por Decreto de D. Carlos I de Portugal de 22 de Junho de 1898.

   Da primeira filha, teve como neto materno José Alfredo Holtreman Roquette, mais conhecido por José de Alvalade. Em 1904 quando este seu neto lhe pediu ajuda financeira para fundar o que viria a tornar-se no nosso Clube, além de 200$00 mil réis, disponibilizou também terrenos na sua Quinta em Alvalade, que abarcava as actuais zonas do Lumiar, Campo Grande e Alvalade, em Lisboa para a construção do Estádio.

   Foi nomeado 1.º Presidente do Clube de 8 de Maio de 1906 a 3 de Janeiro de 1910, e, mais tarde, seu único Presidente-Honorário.

   Após a Implantação da República a 5 de Outubro de 1910, o 1.º Visconde de Alvalade perdeu o interesse no Clube, até porque se viu obrigado a ausentar-se para Londres devido às suas ligações com a Família Real.

   Casou a 30 de Julho de 1859 com Julieta Natalina Luísa Garin (25 de Dezembro de 1840 – 11 de Janeiro de 1912), filha de Jacinto Garin, de origem Francesa, e de sua mulher Josefina Ana Scola, de origem Italiana com quem teve duas filhas:

     – Josefina Libânia Garin Holtreman (19 de Junho de 1860 – 6 de Julho de 1892), casada em 1884 com António Ferreira Roquette, do qual foi primeira mulher, filho de José Ferreira Roquette, irmão do 1.º Barão de Salvaterra de Magos, e de sua mulher Maria Amélia de Faria, do qual teve um filho e duas filhas;

     – Maria Antónia Garin Holtreman, que morreu muito nova, solteira e sem geração.

error: Alerta: Conteúdo protegido !!